Índice, desistência, escape e mais um abaixo de 23 segundos

Troféu Brasil de Natação / Taça Correios

Índice, desistência, escape e mais um abaixo de 23 segundos
25/05/2001 0 556

Tarde de surpresas no Júlio de Lamare


Emoção à vista nas finais deste sábado, 26/05, do Troféu Brasil de Natação / Taça Correios. As três últimas séries eliminatórias dos 50m livre foram as provas mais emocionantes até o momento no Parque Aquático Júlio de Lamare, no Rio de Janeiro. Gustavo Borges, do Vasco, fez o índice para o Mundial de Fukuoka, com 22s84; Fernando Scherer, sem clube, escapou e não nadou a única prova em que participaria na competição; Edvaldo Valério, do Vasco, decidiu não arriscar o tempo que fez na abertura do 4x50m livre (22s69) e desistiu da prova individual; e Carlos Jayme, do Vasco, se tornou o quinto brasileiro na história com tempo abaixo dos 23 segundos nos 50m ao cravar 22s94.


Tudo começou na sexta das oito séries das eliminatórias dos 50m livre. Fernando Scherer, na raia quatro, se adianta ao sinal do árbitro de partida e escapa na largada. Não completou a única prova em que veio participar no Troféu Brasil de Natação, pois como está sem clube, nadou como observação da CBDA e só pode competir nas eliminatórias.


- Como só tinha uma chance, tentei sair muito bem e acabei escapando. Estava "na fissura" para nadar, muito excitado e queimei. Na verdade, eu senti que escapei e tentei voltar para consertar, aí caí em pé na água. Minha vontade era subir no bloco vazio do Edvaldo, na última série - ainda brincou.


Na sétima série da disputa, Gustavo Borges, que não costuma nadar com as novas vestes da natação, veio de macacão e fez o seu segundo melhor tempo nesta prova, 22s84. Apenas dois centésimos acima do índice obtido por Nicholas dos Santos, do Flamengo, em dezembro do ano passado. Outro bom desempenho foi o de Carlos Jayme, que fez 22s94 e se tornou o quinto nadador da história dos 50m livre no Brasil a nadar a distância abaixo de 23 segundos. Antes dele apenas Fernando Scherer, Edvaldo Valério, Gustavo Borges e Nicholas dos Santos.


Edvaldo Valério, que nadaria a oitava e última série dos 50m livre optou por não arriscar o tempo feito na abertura do revezamento 4x50m livre, 22s69. A marca só seria válida como índice para o mundial do Japão caso o nadador não competisse na prova individual.


- Tomei a decisão certa. A chance seria nas eliminatórias da tarde porque na final pela manhã vai depender muito do clima - disse Edvaldo.


Publicado pela Plataforma SGE da Bigmidia - Gestão Esportiva com Tecnologia

A Plataforma SGE é um Sistema de Gestão Esportiva desenvolvido para Confederações e Federações Esportivas. Saiba tudo sobre o funcionamento de um sistema de gestão esportiva e conheça melhor o SGE!