Missão Europa deve contar com ao menos 32 atletas dos Esportes Aquáticos

Iniciativa do Comitê Olímpico do Brasil, desenvolvido em parceria com a CBDA, levará atletas para treinar em Portugal

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
18/06/2020 0 13

(Rio de Janeiro, 18 de junho de 2020) O planejamento do Comitê Olímpico do Brasil, realizado em parceria com a CBDA e outras confederações nacionais, para enviar atletas para treinamentos na Europa avançou. A iniciativa, até o momento, contará com 32 atletas dos esportes aquáticos e será realizado entre julho e dezembro deste ano. 


+ Veja o material de divulgação do Comitê Olímpico do Brasil


O objetivo do COB, em parceria com a CBDA, é oferecer a volta aos treinos com segurança aos atletas brasileiros após o período de isolamento causado pela pandemia da COVID-19. De acordo com o Comitê Olímpico do Brasil, a principal base do Brasil em Portugal deve ser o Centro de Treinamento de Rio Maior. 


Um protocolo de controle foi estabelecido para identificar e também para prevenir a contaminação pelo novo coronavírus. Assim, todos os integrantes da delegação serão testados até 72h antes do embarque, só podendo viajar caso apresentem resultado negativo para o PCR. Ao chegarem a Portugal, os membros da equipe seguirão direto para o Centro de Treinamento, onde serão novamente testados e ficarão em isolamento por 48h, até sair o resultado da sorologia. Aí então estarão aptos para atividades esportivas. 


"Nosso principal objetivo é oferecer as melhores condições de treino aos nossos atletas, respeitando todas as orientações e protocolos de segurança locais. Estamos atualizando o planejamento dia a dia, à medida que novas informações são divulgadas", diz o diretor de Esportes do COB, Jorge Bichara. 


Na Natação, a estimativa é que 22 atletas façam parte da delegação que vai a Portugal. Os critérios para a convocação dos atletas serão: ter nadado para o índice olímpico em 2019 (FINA A), além de cinco atletas para cada revezamento: 4x100m e 4x200m livre masculino. 


"Hoje, a saída mais segura para que a gente coloque os nossos nadadores em atividade é a Missão Europa. A corrida para chegar a Tóquio está acontecendo e, claro, queremos que os atletas voltem à atividade o mais rápido possível. Estamos utilizando os mesmos critérios que já estavam sendo utilizados em ações antes da pandemia da Covid-19. A ação é muito válida e muito importante, com toda as medidas de segurança necessárias para, principalmente, cuidar da saúde dos nossos atletas", contou o diretor de Natação da CBDA, Eduardo Fischer. 


Até o momento, a Maratona Aquática deve contar com um atleta convocado – a CBDA ainda tentará mais vagas para a modalidade. Nos Saltos Ornamentais, serão sete. Nado Artístico terá duas atletas. 


“O programa e a iniciativa são excelentes. Ainda mais, na Maratona Aquática que já tem uma atleta classificada: Ana Marcela Cunha. Estamos pleiteando vagas para o masculino, pois acreditamos que nossos atletas terão total possibilidade de garantir um lugar em Tóquio”, falou o diretor de Maratonas Aquáticas da CBDA, Sergio Silva. 


“A Missão Europa será muito importante para os atletas de Saltos, pois todos estão ansiosos para voltar treinar na água. Isso vai ser muito bom para eles. A iniciativa do COB, que está sendo feita totalmente em parceria com a CBDA, é excelente para a retomada dos treinos já visando a busca por vagas nos Jogos de Tóquio”, explicou o diretor de Saltos Ornamentais da CBDA, Ricardo Moreira. 


"Para o Nado Artístico, é indispensável irmos para água o quanto antes. Nossa disputa pela vaga olímpica depende disso. A Missão Europa é muito benvinda e nos motiva ainda mais. Neste momento, estamos fechando o planejamento que é complexo, dadas as incertezas no Brasil e no mundo", finalizou o supervisor de Nado Artístico da CBDA, Maurício Pradal.


O Comitê Olímpico do Brasil deve divulgar, nas próximas semanas, as datas de embarque e novos detalhes da Missão Europa.


Números


180 DIAS - é a janela disponível para treinos
207 ATLETAS - é o número atual confirmado
15 MODALIDADES
11 CONFEDERAÇÕES
4 BASES - CT Rio Maior; Coimbra (judô); Cascais (vela); Sangalhos (ginástica artística e rítmica)
R$ 13,7 milhões - é o investimento do COB na logística