Por desenvolvimento de jovens, CBDA cria Conselho Técnico Nacional de Maratonas Aquáticas de Base

CBDA reuniu profissionais com larga experiência em novos talentos para iniciativa

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
29/06/2020 0 9

(Rio de Janeiro, 29 de junho de 2020) A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos criou, na última semana, o Conselho Técnico Nacional de Maratonas Aquáticas de Base. O conselho terá o objetivo de criar políticas de desenvolvimento para a modalidade.


Ao todo, 16 pessoas farão parte do Conselho Técnico Nacional de Maratonas Aquáticas de Base. São especialistas em desenvolvimento de atletas, médicos, biomecânico, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta e treinadores com vasta experiência, como o técnico medalhista olímpico Ricardo Cintra. 


“Nós avaliamos que precisávamos melhorar nosso padrão de rendimento e desenvolvimento as categorias de base. O princípio básico do Conselho Técnico Nacional de Base é a formação de novos talentos. Acompanhar a formação de novos atletas e de novos treinadores também. Esse é o ponto primordial da nossa inciativa”, disse o diretor de Maratonas Aquáticas da CBDA, Sergio Silva. 


A CBDA já dispõe de um Conselho Técnico de Alto Rendimento. A formação do Conselho Técnico de Base, segundo o diretor de Maratonas Aquáticas da CBDA, deu prioridade a profissionais que possuem experiência nesta formação de atletas. 


“Fomos em busca de pessoas que são do mais alto nível e com experiência nesta formação de atletas. Temos uma equipe multidisciplinar com nomes renomados, com teses apresentadas sobre o tema. Temos a certeza que será um grande passo para o desenvolvimento da modalidade no Brasil”, completou Sergio Silva.


“A formação do Conselho Técnico de Base não impedirá reuniões contínuas com os demais treinadores do Brasil. Queremos todos nadando para o mesmo lado: o desenvolvimento da Maratona Aquática no Brasil”, finalizou.


Veja aqui os nomes do Conselho Técnico Nacional de Maratonas Aquáticas de Base clicando aqui