CBDA em Tóquio – o melhor desempenho da história da natação brasileira

Balanço da campanha dos Esportes Aquáticos em Tóquio por Renato Cordani, chefe de equipe da delegação

CBDA em Tóquio – o melhor desempenho da história da natação brasileira
Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
09/08/2021 0 205

(Rio de Janeiro, 09 de agosto de 2021) Foi uma jornada muito difícil, um ciclo olímpico ferido por uma pandemia, dificuldades imensas para que a entidade sobrevivesse financeiramente e manter acesa a chama do esporte aquático. No fim, conseguimos formar uma delegação com 31 atletas e 13 oficiais para representar o Time Aquático do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.





Desde o primeiro mergulho na água do Guilherme Costa nos 400m Livre, passando pela Ana Marcela na maratona na Baía de Tóquio até o último salto da final olímpica do Kawan Pereira, foram 15 dias de muita entrega, muito empenho, muito esforço e muita emoção.


Nossos atletas representaram o país muito bem, dando orgulho a quem torceu pelo Brasil, conquistando melhores tempos da vida, recordes, resultados inéditos, semifinais, finais, medalhas e, principalmente, trouxe o respeito de volta ao esporte aquático brasileiro.


Segundo nossas apurações, não houve brasileiro vivo que permaneceu sentado no sofá e não acordou o vizinho de madrugada, gritando por nossos atletas.


Vamos aos resultados:


NATAÇÃO


26 atletas – recorde de participação para Jogos Olímpicos fora do Brasil


2 medalhas (depois de zerar no Rio 2016) -  bronze para Fernando Scheffer, nos 200m Livre, e bronze para Bruno Fratus, nos 50m Livre.


6 finais


3 Recordes Sul-americanos


80% dos nadadores atingiram posição entre os 16 em alguma prova


25 de 39 (62%) quedas na água melhor do que a seletiva 




MARATONAS


1 atleta


1 medalha de ouro inédita para a modalidade e inédita para uma mulher em qualquer desporto aquático em todos os tempos.


Nossa campeã olímpica, Ana Marcela Cunha, se iguala a Cesar Cielo. Agora, o Brasil tem dois campeões olímpicos nas águas. 



SALTOS ORNAMENTAIS


4 atletas


1 Final Olímpica inédita – décimo lugar – na Plataforma de 10m conquistada por Kawan Pereira



Os resultados acima e as três medalhas conquistadas, um ouro e dois bronzes, se traduzem no MELHOR RESULTADO OLÍMPICO da história da natação brasileira, superando as três medalhas de Atlanta 1996, quando conseguimos uma prata e dois bronzes, e as duas medalhas do Cielo em Pequim 2008, um ouro e um bronze.


Porém, mais do que os tão sonhados metais e resultados expressivos, o que esses 44 brasileiros que cruzaram o Mundo até o Japão conseguiram foi a recuperação da autoestima do fã do esporte aquático brasileiro, na organização, na torcida, na alegria, na educação e no respeito aos valores olímpicos e às cores da nossa bandeira.


Faltam 1082 dias para os Jogos Olímpicos de Paris!


Saudações aquáticas 


Renato Cordani


Chefe de equipe em Tóquio


Publicado pela Plataforma SGE da Bigmidia - Gestão Esportiva com Tecnologia

A Plataforma SGE é um Sistema de Gestão Esportiva desenvolvido para Confederações e Federações Esportivas. Saiba tudo sobre o funcionamento de um sistema de gestão esportiva e conheça melhor o SGE!