Governo Federal divulga lista da Bolsa Atleta em 2022 com 6.374 contemplados

Levantamento do Ministério da Cidadania indica que 99,74% dos beneficiados não tem qualquer patrocínio a não ser o do programa

Governo Federal divulga lista da Bolsa Atleta em 2022 com 6.374 contemplados
Foto: Divulgação/Ministério da Cidadania
26/04/2022 0 283

(Rio de Janeiro, 26 de abril 2022) A lista com o nome de 6.374 atletas contemplados no edital 2022 do Bolsa Atleta foi publicada nesta segunda-feira, 18.04, no Diário Oficial da União, por meio da Portaria nº 762. Uma das principais iniciativas de patrocínio direto a esportistas de alto rendimento no mundo, o programa da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania é citado por 99,74% dos beneficiários como único patrocínio a que têm acesso.


+ Veja como assinar o termo de adesão


“Isso reforça ainda mais a importância do programa. Para praticamente todos os bolsistas, o benefício é a única fonte de renda fixa que eles contam para se manter no esporte. O número de contemplados em 2022 só reforça a importância que o Governo Federal dispensa ao esporte”, afirma o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento.


No total, 3.548 homens e 2.826 mulheres receberão o benefício, a partir de um investimento de R$ 82,8 milhões. Somados aos 349 da Bolsa Pódio – categoria mais alta do programa, que tem edital separado e é voltada para classificados entre os 20 primeiros do ranking mundial –, o total de atendidos chega a 6.723. O investimento federal para pagamento anual do programa como um todo chega a R$ 128 milhões.


“No ano passado, tivemos a melhor campanha da história do país tanto nos Jogos Olímpicos quanto nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e a maioria dos integrantes das delegações era composta por beneficiários do Bolsa Atleta. Teremos um ciclo mais curto até Paris 2024 e tenho certeza de que, mais uma vez, os recursos do Bolsa Atleta serão fundamentais na preparação”, diz o secretário Especial do Esporte, Marcelo Magalhães.


Em 2021, por conta da pandemia, o Ministério da Cidadania unificou as temporadas de 2020 e 2021 em um único edital do Bolsa Atleta e contemplou 7.248 esportistas, o maior número de beneficiados da história desde 2005, quando as bolsas começaram a ser pagas.


Em Tóquio, 80% da delegação olímpica e 95% da delegação paralímpica eram compostas por bolsistas. Nos Jogos Olímpicos, o país conquistou 21 medalhas (sete ouros, seis pratas e oito bronzes), em 13 modalidades. O resultado significou a 12ª colocação no quadro de medalhas. Em 19 dos 21 pódios (90,45%), os atletas recebiam a Bolsa Atleta. As únicas exceções foram o futebol masculino, que não integra o programa, e a prata de Rayssa Machado, no skate.


A “Fadinha” só não fazia parte do programa porque ainda não tinha a idade mínima determinada pela legislação: 14 anos. Como já completou a idade mínima, Rayssa passou a figurar na lista divulgada pela Bolsa Pódio em fevereiro de 2022.


Nas Paralimpíadas, foram 72 medalhas (22 ouros, 20 pratas e 30 bronzes) conquistadas, o que rendeu a sétima posição no quadro de medalhas ao Brasil. Os bolsistas representaram 68 dos 72 pódios conquistados: 94,4% do total.


Pautado nos resultados alcançados pelos atletas em competições oficiais, o Bolsa Atleta é voltado para praticantes de destaque das modalidades dos programas olímpicos e paralímpicos, em edições de Verão e de Inverno. Do total de contemplados em 2022, 25%, ou 1.599 atletas, pertencem ao programa paralímpico.


Representantes de 87 modalidades estão contemplados. O atletismo paralímpico, com 497 aprovados, e o atletismo olímpico, com 494, são as modalidades com maior número de atletas. Na sequência aparecem natação (313), handebol (310), taekwondo (254), rúgbi de 7 (244), polo aquático (203), remo (190), basquete (189) e natação paralímpica (187).


Residência e categorias


Um levantamento da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento (SNEAR) do Ministério da Cidadania identificou o número de contemplados por Unidade da Federação de residência. São Paulo conta com o maior número de atletas: 2.036. Depois, aparecem Rio de Janeiro (812), Santa Catarina (447), Minas Gerais (397) e Rio Grande do Sul (369).


O Bolsa Atleta é dividido em cinco categorias: Olímpicos/Paralímpicos, Internacional, Nacional, Base e Estudantil. Em 2022, o maior número de atletas, 4.755, está na categoria Nacional, que paga mensalmente R$ 925. A categoria seguinte com maior número de atletas é a Internacional, com 845 contemplados, que receberão R$ 1.850 mensais. Na sequência estão as categorias de Base (292 contemplados e R$ 370), Estudantil (241 contemplados e R$ 370) e Olímpico/Paralímico (241 contemplados e R$ 3.100).


“O Bolsa Atleta é uma referência em todo o mundo e, juntamente com a Lei das Loterias e a Lei de Incentivo ao Esporte, forma o tripé essencial do suporte do Governo Federal, que sustenta o desenvolvimento do esporte no país”, ressalta o secretário da SNEAR, Bruno Souza.


Raça e escolaridade


A equipe da SNEAR também analisou a distribuição da Bolsa Atleta no que diz respeito à raça e grau de escolaridade. Os brancos representam a fatia mais numerosa, com 3.299 atletas, somados ambos os sexos. Depois aparecem negros e pardos (2.914), seguidos por amarelos (135) e indígenas (26).


Dos 6.374 contemplados, a maior parte, 2.346 (36,8%), têm o ensino médio completo, enquanto 1.596 (25%) possuem o ensino médio incompleto. Aqueles que concluíram o ensino fundamental somam 282, sendo que 404 ainda não concluíram o ensino fundamental. Do total, 809 têm o ensino superior completo e outros 715 ainda não concluíram o ensino superior. Completam a lista 41 atletas com mestrado, 174 com pós-graduação, seis com doutorado e um com pós-doutorado.


Publicado pela Plataforma SGE da Bigmidia - Gestão Esportiva com Tecnologia

A Plataforma SGE é um Sistema de Gestão Esportiva desenvolvido para Confederações e Federações Esportivas. Saiba tudo sobre o funcionamento de um sistema de gestão esportiva e conheça melhor o SGE!